segunda-feira, 3 de maio de 2010

quarta-feira, 17 de março de 2010

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Degustação no Havaí

Um surfista que pôs seus dedos dentro da boca de um tubarão para se livrar de um ataque diz que se salvou porque o peixe não apreciou o gosto de sua perna.
O animal que atacou o surfista Todd Murashige, 40 anos, em Oahu, no Havaí, pode ser da espécie tubarão-tigre (Galeocerdo cuvier)
Murashige afirmou que estava sentado em sua prancha descansando e não viu quando o animal se aproximou para morder sua coxa direita.
"Foi muito surreal. Só vi a cabeça de um tubarão ali", disse o surfista. "Coloquei meus dedos dentro da boca dele para tentar me desvencilhar, mas não senti nenhum dente. Pensei que estava pegando na gengiva ou no 'lábio'."
Murashige afirmou que o bicho não insistiu no ataque. Para ele, foi apenas uma "degustação", porque o tubarão não o perseguiu, mordeu novamente ou chacoalhou. "Acho que o gosto não era bom."
Após escapar do animal, o surfista voltou à praia com sua prancha, que foi mordida. O serviço de emergência foi chamado e ele foi levado a um hospital com graves ferimentos na perna.
Pelas características descritas por Murashige, suspeita-se que o animal era da espécie tubarão-tigre.(Folha Online).

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

NO DESPENQUE


Fotos Greg Huglin
O fotógrafo e diretor americano Greg Huglin acaba de lançar o filme "Golfinhos Surfistas", que mostra imagens desses animais pegando ondas na África do Sul.
O filme é fruto de um trabalho de seis anos do fotógrafo de 57 anos. Durante esse período, ele dedicou três meses ao ano para filmar e fotografar os animais.
Em entrevista ao diário britanico The Times, Huglin comentou que descobriu o inusitado grupo de surfistas quando estava na África do Sul filmando tubarões brancos.
Segundo ele, é possível flagrar os golfinhos em ação a qualquer hora do dia.
Huglin não sabe explicar a razão que leva os animais a surfarem desta forma, mas ele diz ter certeza de que eles se divertem fazendo isso.
Veja trailler do filme


domingo, 14 de fevereiro de 2010

Altas Ondas

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

9 DE FEVEREIRO, DIA DO SURFE

Jack London
Duke Kahanamoku

Jack London, escritor norte-americano, assombrou o mundo ao publicar em A Travessia do Snark, em 1912, um apaixonado relato sobre homens de ilhas do Pacífico que tinham os tornozelos alados e como um Mercúrio capturavam, domavam e cavalgavam as ondas. Nesse mesmo ano, um atleta olímpico de pele escura e cabelos negros conquistava na Suécia medalhas de ouro nadando. Dizia que seu esporte preferido era o he’nalu (em havaiano, “deslizar sobre as ondas”).
London e o havaiano Duke Kahanamoku impediram o desaparecimento do surfe no chamado mundo moderno. Praticado há milênios em ilhas do Pacífico, sempre com forte caráter religioso, o surfe tinha sumido com a chegada do homem branco. Através de London e Duke, ressurgiu, virou moda, mídia e indústria na Califórnia do final dos anos 1950.
Filmes como Alegrias de Verão e músicas de Dick Dale e Beach Boys embalaram a onda que chegou ao Brasil no final dos anos 1960, transformando a praia do Arpoador, no Rio, em sua Meca. Segundo esporte mais praticado e com uma galera de mais de 3 milhões de adeptos, inclusive em cidades sem mar, o surfe passou a ser mais que o ato de deslizar sobre as ondas. Transformou-se em modo de vida e maneira de encarar o mundo e se relacionar com ele. Desenvolveu linguagem própria, seja na maneira de vestir, de se comportar ou mesmo de falar.
Aloha!


Fernando Alexandre


(Fernando Alexandre é jornalista, poeta, editor e autor do Dicionário do Surf - A Língua das Ondas, Cobra Coralina Edições, 2004.) cobracoralina@brturbo.com.brTexto publicado na edição de fevereiro de 2005 da revista "ALMANAQUE BRASIL"

terça-feira, 22 de setembro de 2009

22 ANOS DO SWELL "DA LATA"

Da Lata - Uma coisa muito boa, da melhor qualidade. A expressão surgiu na primavera de 1987, quando um navio cargueiro de bandeira panamenha, de nome "Solana Star", proveniente das Filipinas, se viu em apuros na costa brasileira e jogou ao mar mais de 20 mil latas de maconha (1,5 kg cada) que invadiram as praias da região sul e sudeste, num verdadeiro swell. Como a maconha era de excelente qualidade, a expressão da lata passou a ser sinônimo de qualquer coisa muito boa. E o verão de 1988 ficou conhecido, no Brasil, como o verão da lata.
(Dicionário do Surf - A Língua das Ondas)
O navio Solana Star foi confiscado em 1987 permanecendo por dois anos ancorado no arsenal de marinha. Em junho de 1989 foi arrematado em leilão e ia ser transformado em um iate de luxo mas acabou sendo um atuneiro, rebatizado de Tunamar. Naufragou a 2 milhas de Cabo Frio, em sua primeira viagem de trabalho na região dos lagos, em 11 de outubro de 1994, devido à más condições do tempo, segundo os tripulantes, por excesso de peso.Vinte e dois tripulantes sobreviveram, outros dois morreram e nove ficaram desaparecidos no interior do navio.


Fernanda Abreu e Herbert Vianna.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

ONDAS E PEIXES

De frente às ondas do Pantano do Sul, na Peixaria Du Peixe.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

SURF NA GRAMA

Holua - sledding - Espécie de surf praticado pelos antigos havaianos na grama, com pequenaas pranchas.
(Dicionário do Surf - A língua das Ondas )

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Dropando Todas...

Dick, o pai da "surf music"


Dick Dale - Conhecido como o "Rei da guitarra havaiana" é considerado o criador da surf music. Dick nasceu em Boston, com o nome de Richards Monsour em 4 de maio de 1937, e aos 17 anos mudou-se para a Califórnia onde aprendeu a surfar. Em 1961, inspirando-se no mar e no surf, compôs e gravou "Let's Go Trippin", considerada a primeira música surf. Seu primeiro album, com a banda "Del Tones", chamado "Surfer's Choice" saíu em 1962. Entre seus principais trabalhos estão "Checkered Flag" (1963), "Summer Surf" (1964), "Tribal Thunder" (1993), "Unknow Territury (1994) e "Calling Up The Spirits (1996). Dick Dale continua tocando e produzindo até hoje.

(Dicionário do Surf - A Língua das Ondas)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

TÁ DANDO ONDA!


Trailer dublado do filme "TA DANDO ONDA" (Surf's Up) lançado nos cinemas brasileiros em Outubro de 2007. O "Dicionário do Surf - A Língua das Ondas", serviu de base para a equipe realizar a tradução e a dublagem do filme em português.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

MAVERICKS

Foto Nun Sey D´Quem
Mavericks - Considerada uma das maiores ondas do mundo, com tamanho variando entre 15 e 60 pés, com águas geladas e quebrando para a direita em fundo de pedra, essa onda é práticmente impossível de ser surfada na remada, sendo necessário a prática do tow-in, quando o surfista é rebocado para detro da onda por um jet sky. Ela quebra na localidade de mesmo nome, ao norte da Califórnia, Estado Unidos. É conhecida também como "onda assassina". Recentemente a maior Mavericks de que se tem notícia foi surfada pela dupla de brasileiros Carlos Burle e Eraldo Gueiros no dia 21 de novembro de 2002.
(Dicionário do Surf - A lingua das Ondas).


Foto: Josie Mepe/Mercury News (http://www.mercurynews.com/)
A praia de Mavericks é o Maracanã do surfe californiano.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

SO IT GOES...


Clipe com a música "La Mar" da banda Beautiful Girls, com cenas do filme "Surf Adventures".

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Um esporte dos deuses!

O veleiro "Snark"
Jack London
Jack London – Escritor norte-americano que em 1907, juntamente com sua mulher Charmian e a bordo do veleiro “Snark”, chegaram ao Hawaii onde ficaram deslumbrados ao presenciarem alguns nativos surfando. É de sua autoria um dos mais contundentes textos sobre o ato de deslizar sobre as ondas, publicado na edição de outubro de 1907 da revista “A Woman’s Home Companion” e posteriormente no livro “A Travessia do Snark” com o título de “Um Esporte Real”.London - que em sua época foi o autor norte-americano mais vendido, mais bem pago e mais popular - é considerado um dos responsáveis pelo ressurgimento do surf no começo do século passado por ter sido um de seus maiores divulgadores mundo afora. London morreu aos 40 anos, em 22/11/1916, de uma dose letal de morfina.
(Dicionário do Surf - A Língua das Ondas)
DOMANDO AS ONDAS
"Vá. Tire as roupas que são incômodas neste clima quente. Entre no mar e lute com ele; voe com as asas em seus tornozelos, com sua habilidade e com a força que reside em você; capture as ondas, dome-as e cavalgue-as, como um rei deve fazer."
(Trecho de Um Esporte Real, do livro "A Travessia do Snark", de Jack London, em 1911)

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Dicionário do Surf - A Lingua das Ondas

domingo, 2 de agosto de 2009

sexta-feira, 31 de julho de 2009

UM DOS MAIS LENDÁRIOS SURFISTAS

Da Cat – Apelido de Mickey Dora, um dos mais lendários surfistas das últimas décadas. Também chamado de Rei de Malibu nos anos 60 e 70, é considerado um dos mais inovadores em sua época. Colaborou em diversas revistas de surf e foi sempre um severo crítico dos mandos e desmandos do esporte. Irreverente, contraditório e polêmico, desprezava não só a indústria do surf, mas também toda a mídia. Morreu em 3 de janeiro de 2002, na Califórnia, aos 67 anos, de um câncer no pâncreas. (Um dos 1485 verbetes do Dicionário do Surf - A língua das Ondas)

O lendário Mickey Dora, Rei de Malibu: irreverente, crítico e polêmico. Um inovador.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

O PESCADOR E O SURFISTA...


Fotos Fernando Alexandre

Pesca da Tainha no Pântano do Sul, Ilha de Santa Catarina.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

KAHUNAS

Um chef Kahuna, tela de Marshall White

Kahunas – Como eram conhecidos no antigo Hawaii os sacerdotes ou feiticeiros das tribos. Eram eles que rezavam nos templos – chamados de Heyau – para agradecer as ondas e pedir novas. Eram eles também quem construíam as canoas e pranchas de surf. Acreditavam os hawaianos que para construí-las era necessário uma pessoa boa, honesta e iluminada, além de ter a permissão dos deuses, principalmente de Laka, considerado o deus das canoas e das pranchas. Atualmente, Kahuna é utilizado para designar uma pessoa sábia ou estudiosa e é como são chamados os surfistas mais velhos, que detêm sabedoria. Também categoria de competição para surfistas com mais de 50 anos.
Dicionário do Surf- A lingua das Ondas

PURA ADRENALINA!

terça-feira, 28 de julho de 2009

DEU NO JORNAL

Matéria publicada no Jornal O Globo, em 28 de outubro de 2004.
Clic em cima para ler o texto.

MALIBU

Malibu, no "Dicionário do Surf - a Lingua das Ondas", é um verbete da pag. 114, traduzido como: Onda que quebra para a direita sobre um point break – fundo de pedra – com tamanho variando entre 2 e 8 pés, em águas frias, na costa Sul da Califórnia, Estados Unidos. Seus melhores meses vão de novembro a março. Nos anos 40 e 50, foi um dos principais pontos onde se reuniam surfistas e celebridades de Hollywood em busca de fama e ondas.



Geograficamente falando Malibu é uma cidade localizada no Condado de Los Angeles, na Califórnia, costa oeste dos Estado Unidos, que se espalha por uma faixa costeira de 43 km do Oceano Pacífico. É famosa por suas praias de areias quentes propícias aos esportes de verão, principalmente o surf. É moradia de diversas celebridades ligadas à indústria do entretenimento de Hollywood e da Califórnia. Uma popular placa da cidade estampa: "Malibu: A Way of Life.

Vamos surfar um pouco em Malibu?

Ao som de John Coltrane.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

TOQUE DO TECO

video


Fernando Alexandre, o autor do Dicionário do Surf no programa do Teco Padaratz.